• Renata Marcon - Negócios de Família

A empresa precisa ter um dono

Atualizado: 16 de Ago de 2020

Se você trabalha em casal ou entre irmãos, sua empresa já deve ter passado por esse conflito:

Quem manda? A quem devemos ouvir? Quem dá a palavra final?


Não estamos falando de lucro ou de carga de trabalho, isso é sobre tomar decisões diárias de problemas que aparecem.

Em primeiro lugar é fundamental que alguém seja o dono do “caroço” mesmo que você divida o abacate ao meio, alguém tem que ser o principal responsável da empresa, o diretor, CEO, administrador. O nome vai depender do estilo da sua empresa.


As decisões devem ser tomadas em conjunto e estar alinhada entre os dois, porém, falamos nesse momento de “ponto focal”. Quem tem a palavra final. Algumas empresas optam por contratar um colaborador para exercer essa função e resolvem um conflito que perdurava a anos.


Mas se na sua empresa você precisa escolher entre um dos membros, e possuem o mesmo número de cotas capitais, faz-se necessário alinhar as competências e observar quem é o mais indicado para a função.


Em um regime de patriarcado ou matriarcado, onde o proprietário é o “chefe da família” isso parece ficar mais evidente, mas onde ambos, tem o mesmo nível hierárquico é fundamental decidir quem fica com esse papel que afeta diretamente a sobrevivência da empresa e o sucesso da sociedade.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo