• Renata Marcon - Negócios de Família

Chega de Dúvidas: Entenda a Diferença de Custo Fixo e Custo Variável.

O primeiro passo para qualquer controle dentro de um negócio é entender o propósito e os dados obtidos através desses controles, afinal, não basta anotar todas as receitas e as despesas, ou colocar em um sistema cheio de janelas e complexos, o mais importante de tudo isso é saber tirar proveito das informações.


Saber onde colocar esses dados também é fundamental para ter indicadores reais e sair da ilusão do negócio perfeito ou imperfeito. Uma das principais dúvidas é sobre os custos fixos e variáveis.


Portanto vamos agora esclarecer com um método simples o que são custos fixos e variáveis.


Do contrário do que muitos pensam, e talvez pelo nome sugestivo, fixo e variável nada tem a ver com os valores pagos, ou se eles acontecem todo o mês ou com uma determinada frequência. É muito comum, por exemplo, achar que o fato de uma determinada despesa variar o valor que ela seja variável, ou ainda que uma despesa que só irá acontecer naquele mês, seja um custo variável, já que nos mês seguinte essa despesa não vai existir.


Vamos começar mostrando a diferença entre custos e despesas.


Custos é todo os gastos que estão diretamente ligados ao processo de produção ou aquisição de mercadoria e as despesas são todos os gastos relacionados ao administrativo da empresa e que são essenciais para sua gestão. De qualquer maneira ambos podem ser fixos ou variáveis e são pagos pela empresa.


CUSTO FIXO: são aqueles que não estão ligados a sua venda, ou seja, independente de ocorrer a venda, eles estarão ali.

EX:

  • Aluguel

  • Telefone

  • Material de limpeza

  • Material de expediente

  • Seguros

  • Monitoramento

  • Salários

CUSTO VARIÁVEL: são aqueles que só ocorrem quando acontece a venda. A venda precisa acontecer para ele existir.

EX:

  • Comissões

  • Impostos sobre vendas

Em alguns casos específicos é possível ter um custo que é parte fixo e parte variável, quando isso acontece é importante estimar se essa diferença é de fato representativa. Um exemplo disso é a Energia Elétrica, se a empresa for comércio essa é uma conta fixa, mas se for uma indústria ela pode ser parte variável, pois quanto maior a venda, maior a produção e consequentemente se gastará mais energia, ou seja, ela está ligada a venda. Quando isso acontece, pode se estimar qual é o gasto de energia para produzir um determinado produto e estimar um valor para a parte fabril e para a parte administrativa. Em todo caso, esse cálculo é feito quando a variação é significativa. Na maioria dos casos é colocada como custo fixo.


Uma das perguntas que podemos fazer para ajudar a definir se um custo é fixo ou variável, pode ser a seguinte:

Eu tenho esse custo porque estou vendendo?

Se a resposta for NÃO, é um custo fixo, se for sim, é variável.


Definir os custos de maneira correta pode ajudar a empresa a avaliar seus lucros ou prejuízos de maneira mais correta. Além disso, aponta os principais gastos que a empresa possuiu, onde pode economizar e principalmente quando poderá investir. Auxilia também a entender qual produto ou serviço comercializado é mais lucrativo e qual é o ponto de equilíbrio da empresa.










6 visualizações0 comentário